Brasil

Novo balanço: Desabamento de dois prédios no Rio de Janeiro fez 24 mortos

Novo balanço: Desabamento de dois prédios no Rio de Janeiro fez 24 mortos

O número de vítimas do desabamento de dois prédios na periferia da cidade brasileira do Rio de Janeiro aumentou, esta segunda-feira, para 24 depois da morte no hospital de uma das vítimas que tinham sido resgatadas, anunciou a família.

As buscas nos escombros dos prédios que desabaram no bairro de Muzena, na zona oeste da capital carioca foram encerradas no último domingo depois de os bombeiros terem encontrado o corpo de uma mulher de 28 anos, que era a última vítima desaparecida.

Os bombeiros informaram que trabalharam mais de 200 horas ininterruptamente nas ações de busca por sobreviventes no local, ação que foi auxiliada por técnicos e engenheiros do Exército deslocados para ajudar na remoção dos escombros.

O trabalho de busca para localizar sobreviventes e corpos contou também com a ajuda de cães farejadores e informações dadas pelos moradores da área.

A zona em que os dois prédios desabaram faz parte de um complexo de comunidades pobres da zona oeste do Rio de Janeiro, que estão sob o controlo de milícias - grupos criminosos, liderados por agentes da polícia e militares no ativo ou reformados.

Os milicianos seriam responsáveis pela construção e venda destes imóveis construídos ilegalmente e onde já deverão morar cerca de 30 mil habitantes.

Não há explicação oficial para as causas dos desabamentos, mas o bairro da Muzema está localizado numa das zonas mais atingidas por fortes chuvas que afetaram o Rio de Janeiro na segunda semana de abril e que provocaram dez mortos.