Idai

Número de vítimas continua a subir. 493 mortos em Moçambique

Número de vítimas continua a subir. 493 mortos em Moçambique

Continua a aumentar o número de vítimas mortais em Moçambique, provocadas pela passagem do ciclone Idai. O último balanço oficial aponta para 493 mortos.

Segundo os mais recentes dados divulgados pelo Instituto Nacional de Gestão de Calamidades de Moçambique, e citados pela RTP, já morreram 493 pessoas por causa do ciclone e pelo menos 1523 ficaram feridas.

Ainda de acordo com o Instituto, quase um milhão de pessoas foram afetadas pelo Idai (839748 vítimas). Mais de 15 mil casas ficaram inundadas, 55463 totalmente destruídas e 28070 parcialmente destruídas.

A área submersa no país é de cerca de 1300 quilómetros quadrados, segundo estimativas de organizações internacionais.

Casos de cólera também sobem

O número de casos de cólera na Beira, capital da província moçambicana de Sofala, devastada pelo ciclone Idai, subiu para 139, informou hoje o diretor nacional de Saúde de Moçambique, Ussein Isse, em declarações aos jornalistas, acrescentando que cinco novos casos surgiram na quarta-feira.

Na província de Sofala, foram instalados nove centros de tratamento de cólera e uma campanha de vacinação deverá iniciar-se no princípio da próxima semana, prevendo-se que um milhão de pessoas da província de Sofala possam ser vacinadas.

De acordo com o departamento das Nações Unidas dos Assuntos Humanitários, foram ainda detetados 2500 casos de diarreia aguda na região.

As inundações extensas e as águas estagnadas, os corpos em decomposição e a falta de higiene nas populações são propícias ao aparecimento de propagação da cólera, além de malária e surtos de diarreia.