Mundo

Obama abraçou sobreviventes de Hiroshima

Obama abraçou sobreviventes de Hiroshima

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prestou, esta sexta-feira, uma homenagem emocionada às vítimas do primeiro ataque nuclear da História numa visita inédita a Hiroshima, onde abraçou vários sobreviventes da bomba atómica.

"Há 71 anos, a morte caiu do céu", declarou o chefe de Estado norte-americano perante o memorial às vítimas da bomba atómica, largada sobre a cidade de Hiroshima às 08:15 locais de 6 de agosto de 1945.

Nesse dia, o mundo "mudou para sempre", essa bomba "demonstrou que a humanidade tem os meios para se destruir a ela própria", afirmou Barack Obama, citado pela agência France Presse.

"Porque é que viemos aqui, a Hiroshima? Viemos refletir nessa força terrível libertada num passado não tão longínquo. Viemos prestar homenagem aos mortos", acrescentou.

"As suas almas falam-nos, pedem-nos para olharmos para o fundo de nós mesmos", afirmou ainda Barack Obama.

"Os progressos tecnológicos sem progresso significam que as instituições humanas podem ser-nos fatais. A revolução científica que nos conduziu à fissão do átomo apela também a uma revolução moral", rematou.

A homenagem de Barack Obama é não só dirigida às mais de 210 mil vítimas japonesas dos dois bombardeamentos nucleares que colocaram um ponto final à Segunda Guerra mundial, mas ao conjunto das vítimas do mais nefasto conflito da história da humanidade.

A 06 de agosto de 1945, a força aérea norte-americana largava sobre Hiroshima a primeira bomba atómica da história e três dias mais tarde repetia a ação sobre Nagasaki. A utilização da arma, fruto do "Projeto Manhattan", desenvolvido no maior dos secretismos durante anos, determinou a capitulação do Japão e o fim da Segunda Guerra.

Barack Obama, nascido 16 anos depois, é o primeiro Presidente norte-americano em exercício a visitar o Parque da Paz. Richard Nixon visitou o local em 1964, antes da sua eleição; Jimmy Carter também ali esteve em 1984, muitos anos depois de deixar a Casa Branca.