Mundo

Objetos e peças do Titanic em leilão

Objetos e peças do Titanic em leilão

Objetos e peças do Titanic e dos passageiros vão ser colocados a leilão na internet. 240 peças ligadas a uma das mais célebres catástrofes marítimas vão estar à venda entre 17 e 24 de abril e a casa de leilões RR Auction, com sede em Boston (Massachusetts), espera arrecadar entre 700 mil (510 mil euros) e um milhão de dólares (729 mil euros).

O Titanic, reputado como inafundável, colidiu a 15 de abril de 1912 ao largo da Terra Nova (Canadá) com um iceberg, causando cerca de 1.500 mortos.

O plano original, usado para a investigação após o naufrágio, com o local onde se deu a colisão com o iceberg, faz parte dos objetos para venda. Tem um preço base de licitação de 5.000 dólares (3.645 euros).

O objeto mais caro (25.000 dólares, ou 18.200 euros)) é uma taça de prata apresentada a 29 de maio de 1912 por uma sobrevivente, Margaret Brown, ao capitão Arthur Rostron, que comandava o Carphatia, o barco que recolheu os sobreviventes.

Uma carta em papel timbrado do Titanic, datada de 9 de abril de 1912 e escrita por um elemento da tripulação que não sobreviveu, será posta à venda por mil dólares (729 euros).

Um pouco do trabalho da grande escadaria do barco, um pedaço de um terraço, recuperado nos dias que se seguiram à catástrofe, é lançado também a mil dólares.

Cartas, fotografias, e diversos objetos que apareceram entre os sobreviventes ou as vítimas, podem ser adquiridos a partir de 200 dólares, bem como jornais e revistas da época que relatam o desastre, como o New York Times, The Ilustrated London News, ou os jornais franceses L"Illustation e Je Sais Tout.

O New York Evening Post de 15 de abril de 1912, dia do naufrágio, titula: "Iceberg chocou com o Titanic. Está tudo bem a bordo, ele não pode afundar."