Europeias

Partido populista vence na República Checa com 21,2%

Partido populista vence na República Checa com 21,2%

O partido populista Aliança dos Cidadãos Descontentes (ANO), do primeiro-ministro checo Andrej Babis, venceu as europeias com 21,2% dos votos e seis eurodeputados eleitos.

Apesar das suspeitas de fraude com fundos europeus, o populista Babis, que integra o grupo liberal do Parlamento Europeu, ALDE, reforça a sua presença em Bruxelas, contrariamente ao parceiro de coligação, o CSSD, que perde os quatro eurodeputados.

O partido checo mais anti-europeu, o Liberdade e Democracia Direta (SPD), do empresário checo-japonês Tomio, anti-imigração e a favor da saída da República Checa da União Europeia (Czexit), obteve 9,1%, elegendo dois eurodeputados que se irão sentar na aliança de nacionalistas liderada pelo italiano Matteo Salvini e a francesa Marine Le Pen.

O conservador e eurocético moderado Partido Democrático Cívico (ODS) foi o segundo mais votado, com 14,5% e quatro eurodeputados, mais dois que no atual PE.

As formações europeístas da República Checa - o Partido Pirata (14%) e a coligação Tradição Responsabilidade Prosperidade TOP 09 (11,7%) - elegeram três eurodeputados cada.

Os democratas-cristãos do KDU (centro-direita) obtiveram 7,2% e dois eurodeputados, perdendo um em relação a 2014, e o KSCM, comunista e eurocético, 6,9% e um eurodeputado, perdendo dois mandatos em relação à legislatura europeia cessante.

As eleições europeias na República Checa registaram um aumento da taxa de participação, que foi de 28,72%, em relação a 2014, quando apenas 18,2% dos checos foram às urnas.