Grécia

Polícia grega dispara canhões de água para dispersar manifestantes

Polícia grega dispara canhões de água para dispersar manifestantes

A polícia grega disparou gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar os milhares de manifestantes que, esta quarta-feira, se concentraram em frente ao Parlamento, em Atenas, onde decorria a votação do novo pacote de austeridade.

A violência eclodiu quando um grupo de manifestantes tentou passar a barreira de segurança policial para entrar no Parlamento, onde o primeiro-ministro Antonis Samaras, deverá fazer passar o novo pacote de medidas de austerida, apesar dos esforços do líder da Oposição que integra a coligação governamental.

Entretanto, os trabalhos parlamentares foram interrompidos com a entrada em greve dos trabalhadores do Parlamento e dos legisladores da Oposição.

Do lado de fora do edifício, os protestos tornavam-se cada vez mais violentos. Segundo a agência Reuters, alguns manifestantes lançaram petardos, levando a polícia a intervir.

No total, cerca de 100 mil pessoas encheram a praça do Parlamento gritando frases como "Lutem! Eles estão a beber o nosso sangue!" e "Acabem com este desastre!".

No meio da multidão, há bandeiras gregas, portuguesas e italianas como forma de solidariedade para com os países que enfrentam duros pacotes de austeridade.

"Estas medidas estão a matar-nos aos poucos e os legisladores não querem saber de nós", disse Maria Aliferopoulou, de 52 anos, à Reuters. "Eles são ricos, têm tudo e nós nada temos. Estamos a lutar pela sobrevivência", acrescentou a manifestante.

ver mais vídeos