Paris

Portugueses em França em "choque" com incêndio na Catedral de Notre-Dame

Portugueses em França em "choque" com incêndio na Catedral de Notre-Dame

Portugueses a viver em Paris estão "em choque" com o incêndio que deflagrou esta segunda-feira na Catedral de Notre-Dame, em Paris, provocando vários danos no histórico ex-líbris da capital francesa.

Manuel António Cunha, que estuda a comunidade portuguesa em França, tem recebido nas últimas horas contactos de vários portugueses a residir no país preocupados com as consequências do incêndio que, esta segunda-feira, fez desabar partes da Catedral de Notre-Dame.

O investigador português da área da Sociologia dos Media e das Migrações considera o ex-líbris parisiense não só um ícone religioso como também um "símbolo de Paris" importante para os portugueses.

"É um choque para a comunidade portuguesa em Paris. A Catedral é primeiro que tudo um símbolo de Paris e, relativamente à comunidade portuguesa e comunidade católica portuguesa em particular, também tem um certo significado", disse ao JN o também professor universitário de Sociologia, acrescentando que há, na capital francesa, várias comunidades religiosas de portugueses e inclusivamente uma paróquia e um santuário lusos.

"Todos os anos tem havido uma missa das comunidades portuguesas em Notre-Dame. Está muito muito ligada aos portugueses, quer sejam ou não religiosos. Há muita comoção", rematou.

O fogo, que ainda está a lavrar naquele que é o monumento histórico mais visitado da Europa, causou elevados danos e deixou um bombeiro gravemente ferido. Um pináculo do edifício caiu e dois terços do telhados ficaram destruídos. Apesar do cenário devastador, a principal estrutura do edifício já não está em risco, assim como as duas torres frontais e alguns tesouros, que foram salvos.