Política

PSOE ultrapassa Podemos em nova sondagem

PSOE ultrapassa Podemos em nova sondagem

Uma sondagem publicada este domingo confirma o fim do bipartidarismo espanhol, com os votos repartidos agora entre três formações políticas. Depois de uma ascensão rápida, o Podemos foi ultrapassado pelo PSOE.

Os socialistas espanhóis voltam a ser a primeira força política em Espanha com 27,7%, segundo uma nova sondagem publicada no "El País".

O PSOE, liderado por Pedro Sánchez, ultrapassa assim o Podemos, que surpreendeu no último estudo publicado pelo mesmo diário ao colocar-se como primeira força política em Espanha com apenas oito meses de existência.

Ainda assim, o partido liderado por Pablo Iglesias mostra estar a consolidar-se no panorama político espanhol, ao alcançar uma previsão de voto de 25%. Em queda mantém-se o Partido Popular, atualmente no Governo, que se fica pelos 20%.

A subida do PSOE, que avança um ponto percentual em relação ao anterior estudo, deve-se, segundo o "El País", a uma "maior mobilização dos seus eleitores", o que demonstra que o partido estaria a "recuperar uma parte do eleitorado que o tinha abandonado".

Apesar disso, o resultado dos socialistas estaria abaixo dos 28,7% alcançados nas últimas eleições (realizadas em 2011), na altura o seu pior resultado de sempre.

Desta forma, o PSOE poderia agora ser chamado a governar, apesar de ter a pior votação da sua história. Um cenário possível, devido ao fim do tradicional bipartidarismo, consequência da afirmação do Podemos no mapa político espanhol. Depois de uma subida fulgurante, a jovem formação mostrou pela primeira vez uma desaceleração, numa semana marcada pela apresentação do programa económico e pela controvérsia surgida em relação à atribuição de uma bolsa universitária a um dos seus dirigentes, Íñigo Errejón.

Ainda assim, Pablo Iglesias mantém-se o líder mais valorizado, enquanto o presidente do Governo, Mariano Rajoy é o menos popular. Atingido por vários casos de corrupção, também o PP continua a perder fôlego.

Imobusiness