França

Raptor de Maëlys abusou de duas sobrinhas e filmou os atos

Raptor de Maëlys abusou de duas sobrinhas e filmou os atos

Nordalh Lelandais, o homem que raptou e matou a lusodescendente Maëlys, de nove anos, numa festa de casamento em Pont-de-Bonvoisin, em França, em agosto de 2017, terá abusado sexualmente de uma sobrinha de quatro anos e de outra de sete e filmou os atos com o telemóvel.

O antigo militar, que passou meses a negar qualquer implicação no desaparecimento de Maelys, mas acabou por confessar a morte e ocultação do cadáver da criança, foi agora constituído arguido num outro caso envolvendo uma menor. Já tinha sido indiciado pelo abuso de outra familiar, de sete anos.

Cada vez mais, a polícia francesa acredita que Nordalh Lelandais é um predador sexual. No telemóvel do indivíduo, apreendido no âmbito do inquérito da morte da lusodescendente, os investigadores encontraram ficheiros de pornografia infantil, filmados pelo próprio suspeito. Os vídeos tinham sido apagados, mas a polícia conseguiu, através de peritos forenses, recuperá-los.

A análise permitiu estabelecer que Nordalh abusou de uma sobrinha, no verão de 2017, quando a menor tinha apenas quatro anos. Os abusos aconteceram em casa do indivíduo que voltou a ser ouvido por juiz esta sexta-feira.

Um outro vídeo encontrado no mesmo aparelho, já tinha permitido estabelecer fortes suspeitas de que o homem já tinha abusado de uma outra sobrinha, essa com sete anos. Por isso, já foi constituído como arguido.

Já no caso de Maëlys, os últimos exames periciais aos restos mortais da menina lusodescendente não revelaram indícios de que tenha sido violada.

Com este recente caso, Nordalh Lelandais já se encontra suspeito em quatro casos de crimes: o rapto e homicídio de Maëlys, o assassinato do militar Arthur Noyer e os dois abusos sexuais de sobrinhas.

ver mais vídeos