Brexit

Reino Unido e Irlanda assinaram protocolo para manter livre circulação

Reino Unido e Irlanda assinaram protocolo para manter livre circulação

O Reino Unido e a Irlanda assinaram esta quarta-feira um protocolo que garante que os respetivos cidadãos poderão viver e trabalhar livremente nos dois países depois do Brexit, anunciou o governo britânico.

O acordo assinado esta quarta-feira garante a continuação da área de circulação livre entre a Irlanda e o Reino Unido, incluindo as ilhas de Jersey, Guernsey e Man, independentemente dos termos da saída britânica da União Europeia.

Este acordo permite também que os cidadãos britânicos e irlandeses tenham direitos adicionais, como o de direito de trabalhar, estudar e votar nas eleições locais e legislativas, bem como para o acesso a direitos sociais e serviços de saúde.

A área de circulação comum anglo-irlandesa existe desde a independência irlandesa em 1922 e é anterior à participação de qualquer dos dois países na União Europeia (UE).

"Durante gerações, os irlandeses e britânicos circularam sem problemas entre os nossos países e desenvolveram laços profundos e duradouros", referiram, num comunicado conjunto, o ministro do Gabinete britânico, David Lidington, e o ministro dos Negócios Estrangeiros irlandês, Simon Coveney

Este entendimento contribuiu para os acordos de paz da Irlanda do Norte de 1998 e hoje ambos manifestaram o compromisso de continuar as boas relações bilaterais entre os dois países.

"Ambos os governos estão comprometidos em realizar o que for necessário, inclusive através de disposições legais, para garantir que os direitos e privilégios acordados sejam protegidos", vincam.

A data e os termos do Brexit continuam incertos devido ao impasse político no parlamento britânico, mas a sua concretização deverá resultar no fim da livre circulação de europeus no Reino Unido e britânicos nos países da UE.