EUA

Reserva animal fecha portas e abate todos os animais

Reserva animal fecha portas e abate todos os animais

Um santuário de animais norte-americano está a merecer críticas por ter eutanasiado todos os seus animais antes de encerrar o espaço.

Em causa está a decisão tomada pela responsável do Santuário Lion's Gate, situado no Estado do Colorado, que optou por submeter à eutanásia três leões, três tigres e cinco ursos.

O caso está a gerar polémica, uma vez que este tipo de santuários são locais que acolhem animais selvagens, maltratados, em perigo ou em fim de vida com o objetivo de os proteger das agressões humanas e de lhes proporcionar proteção.

Ao fim de dez anos a cuidar dos animais, Joan Laub, diretora do Lion's Gate, garantiu não ter mais condições para os acolher, depois dos estragos deixados por sucessivas inundações. Ainda segundo a mesma responsável, as autoridades locais recusaram o pedido de mudança das instalações.

Contudo, a administração local do condado de Elbert estranhou a escolha final de Joan Laub, alegando que outros santuários se ofereceram para acolher os animais, ofertas que foram recusadas.

Pat Craig, diretor de uma outra reserva animal localizada na cidade de Keenesburg, afirmou estar surpreendido com o desfecho do Lion's Gate, uma vez que se voluntariou para receber animais.

Entretanto, citada por vários jornais norte-americanos, Joan Laub explicou que os animais já não estavam em segurança nem em condições de se deslocarem para longe, devido à sua idade e ao seu estado de saúde.