China

Roubam troço de estrada solar uma semana depois da inauguração

Roubam troço de estrada solar uma semana depois da inauguração

Um troço com cerca dois metros de comprimento foi furtado de uma "estrada solar", na China. Aquela via, que representa último grito da tecnologia em termos de mobilidade, foi inaugurada há cerca de duas semanas.

Segundo conta esta sexta-feira o jornal chinês "Qilu Evening News", a estrada solar havia sido inaugurada a 28 de dezembro e o roubo terá acontecido menos de uma semana após a abertura ao público.

As autoridades locais destacam que a "fenda" deixada no pavimento tem entre 10 e 15 centímetros de largura e pouco menos de dois metros de comprimento. Pela reduzida dimensão do produto roubado, a polícia acredita que se tratou de um "trabalho profissional" com o objetivo de furto de tecnologia e não um ato de vandalismo.

Uma "estrada solar" é construída por painéis capazes de transformar a luz solar em eletricidade. A França foi o primeiro país do mundo a experimentar este modelo, com um troço de um quilómetro em Tourouvre dans l"Orne, 150 quilómetros a Leste da capital Paris.

A China seguiu o modelo e desenvolveu esta que é considerada a primeira "estrada fotovoltaica" do mundo, com o dobro da extensão da via francesa, embora este troço funcione ainda de forma experimental.

Além dos painéis solares, estas vias têm também bobinas indutivas na parte de baixo do pavimento para que, futuramente, os veículos elétricos possam recarregar as baterias enquanto circulam naquela estrada.

As autoridades da província chinesa de Shandong - no Oeste do país, em frente à península da Coreia - estão a investigar o caso, mas ainda não há informações sobre a identificação dos suspeitos. A estrada foi entretanto reparada.