Putin reagiu

Rússia acusa EUA de inventar pretexto para atacar a Síria

Rússia acusa EUA de inventar pretexto para atacar a Síria

O Presidente russo classificou, esta sexta-feira, o ataque dos Estados Unidos contra uma base síria como "uma agressão" com um "pretexto inventado", e disse que a ação de Washington prejudica as relações entre os dois países.

Vladimir Putin "considera que os ataques norte-americanos na Síria são uma agressão contra um Estado soberano e uma violação do direito internacional, já que aconteceram sob um pretexto inventado", disse à imprensa o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

O Presidente russo "vê nos ataques uma intenção por parte dos Estados Unidos de desviar a atenção da comunidade internacional das múltiplas vítimas entre a população civil no Iraque", onde as tropas norte-americanas lideram uma operação militar contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI), acrescentou o porta-voz.

Os Estados Unidos lançaram na quinta-feira um ataque com "59 mísseis" contra a base aérea de Shayrat, que está "associada ao programa" sírio de armas químicas e "diretamente ligada" aos "horríveis acontecimentos" de terça-feira, de acordo com um responsável da Casa Branca.

Pelo menos 86 pessoas morreram na terça-feira na localidade Khan Cheikhun, na província rebelde de Idleb, no noroeste da Síria.

De acordo com o governador de Homs, onde se situa a base de Shayrat, morreram cinco pessoas no bombardeamento norte-americano.

Conteúdo Patrocinado