Ucrânia

Rússia detém 25 ucranianos suspeitos de terrorismo

Rússia detém 25 ucranianos suspeitos de terrorismo

Os serviços secretos russos anunciaram esta quinta-feira a detenção de 25 ucranianos, suspeitos de terem cometido atentados em diversas regiões da Rússia.

A informação foi inicialmente difundida pele cadeia de televisão privada NTV, e de seguida pelo canal público Rossia 1.

"25 cidadãos ucranianos foram desmascarados e detidos após a obtenção de informações sobre a intenção dos representantes do Pravy Sektor (Setor Direita, grupo paramilitar ultranacionalista ucraniano) de efetuarem ações de sabotagem e terrorismo entre 14 e 16 de março em sete regiões da Rússia", indicou o serviço de imprensa do FSB citado pela agência Ria Novosti.

"As 25 pessoas detidas, entre as quais se incluem três pessoas do Pravy Sektor, reconheceram ter recebido instruções dos serviços de segurança ucranianos", tinha referido previamente uma apresentadora do NTV.

De acordo com o canal, os suspeitos estavam incumbidos de fotografar os movimentos das forças armadas russas na fronteira com a Ucrânia e contactar com "estruturas radicais russas".

A NTV e a 'Rossia 1' difundiram as mesmas imagens de três jovens que se afirmam ucranianos e onde reconhecem ter recebido instruções de Kiev.

Este anúncio ocorre pouco após os serviços de segurança ucranianos terem indicado a prisão de dois russos na região de Lviv (oeste da Ucrânia), suspeitos de terem pretendido sequestrar diversos políticos ucranianos, incluindo candidatos às presidenciais.