Tensão

Segundo navio de guerra britânico chegou ao Golfo

Segundo navio de guerra britânico chegou ao Golfo

Um segundo navio de guerra britânico chegou ao Golfo para garantir "a segurança" das embarcações britânicas que utilizam o estreito de Ormuz, anunciou o Ministério da Defesa do Reino Unido, em plena crise dos petroleiros entre Londres e Teerão.

O contratorpedeiro HMS Duncan trabalhará para garantir "a passagem em segurança dos navios com pavilhão britânico no estreito de Ormuz juntamente com o HMS Montrose", uma fragata já no Golfo, indicou o ministério num comunicado divulgado domingo.

"A liberdade de navegação no estreito de Ormuz é vital não apenas para o Reino Unido, mas também para os nossos parceiros e aliados internacionais", sublinhou o ministro da Defesa, Bem Wallace.

O ministério tinha anunciado na quinta-feira ter ordenado à Marinha Real que escoltasse os navios civis com pavilhão britânico naquele estreito.

A tensão tem vindo a aumentar na região desde a retirada unilateral norte-americana em maio de 2018 do acordo nuclear iraniano e do restabelecimento de pesadas sanções.

Intensificou-se nas últimas semanas com ataques contra petroleiros no Golfo, atribuídos por Washington a Teerão, que desmente qualquer envolvimento.

A 19 de julho, o Irão apresou um petroleiro com pavilhão britânico, o Stena Impero, no estreito de Ormuz, 15 dias após o apresamento do petroleiro iraniano Grace 1 pelas autoridades britânicas ao largo de Gibraltar, agravando ainda mais a situação.

O anterior chefe da diplomacia britânica, Jeremy Hunt, tinha apelado há uma semana à criação de uma "missão de proteção marítima dirigida pelos europeus" no Golfo.

Alguns dias depois, a ministra das Forças Armadas de França explicou numa entrevista que Paris, Londres e Berlim planeavam "coordenar" os seus meios e "partilhar informações" no Golfo para reforçar a segurança marítima na zona, mas sem deslocar outros meios militares.

O presidente do Irão, Hassan Rohani, já tinha respondido a Jeremy Hunt, assinalando que o Irão tem sido e será o principal guardião da segurança e da liberdade de navegação no Golfo Pérsico, no estreito de Ormuz e no mar de Omã".

No domingo, o porta-voz do governo iraniano Ali Rabiei, citado pela agência Isna, declarou: "Ouvimos dizer que eles (os europeus) pretendem enviar uma frota europeia para o Golfo Pérsico", denunciando uma "mensagem hostil" e um ato "provocador" que vai "acentuar as tensões".