O Jogo ao Vivo

Natureza

Sete leões que aterrorizavam a população capturados em Moçambique

Sete leões que aterrorizavam a população capturados em Moçambique

Sete leões que mataram uma pessoa e aterrorizavam a população numa fazenda de bravio na província de Gaza, sul de Moçambique, foram capturados, incluindo uma leoa, que acabou abatida, disse hoje a Administração Nacional de Áreas de Conservação (ANAC).

Em declarações à Lusa, o diretor dos Serviços de Proteção e Fiscalização da ANAC, Carlos Lopes Júnior, disse que os leões provocavam pânico numa comunidade residente perto da fazenda de bravio, no distrito de Massingir, província de Gaza.

Após a captura, os animais foram colocados numa área de conservação com vedação eletrificada, devendo ser transferidos para o Parque Nacional do Zinave, província de Inhambane, sul do país.

A ANAC, em comunicado que divulgado no domingo, refere que uma leoa, que provocou uma vítima mortal, teve de ser abatida pela equipa que participou na captura, para evitar que voltasse a atacar pessoas.

"Dos sete leões capturados, a leoa que matou o cidadão foi ´eutanasiada`, para evitar casos de reincidência, e os restantes seis foram transferidos para uma área de conservação protegida por uma vedação elétrica em Karingane, para futura reintrodução no Parque Nacional do Zinave", refere a mesma nota.

Um colar transmissor foi colocado num macho, para monitorar os movimentos dos animais.

Os leões foram atraídos ao local de captura por uma carcaça que serviu de isca e, de seguida, imobilizados com tranquilizantes.

A operação durou 16 anos e foi realizada a pedido do governo da província de Gaza.

A ANAC está a retirar, na mesma zona, búfalos que estão à solta, para realocá-los na Reserva Especial de Maputo (REM).