Espaço

Sonda com primeiro robô humanoide russo a bordo falha acoplagem à EEI

Sonda com primeiro robô humanoide russo a bordo falha acoplagem à EEI

A sonda Soyuz, com o primeiro robô humanoide russo a bordo, não conseguiu acoplar este sábado na Estação Espacial Internacional.

Agendada para as 6.30 horas (hora de Portugal continental) em modo automático, a acoplagem à Estação Espacial Internacional (EEI) não aconteceu e a sonda teve que reiniciar as manobras, informou a agência de notícias russa.

A transmissão ao vivo no site da Agência Espacial Russa (Roskosmos) foi interrompida quando a Soyuz estava localizada a uma distância de 100 metros da estação.

Fedor (nome do robô humanoide), com um corpo antropomórfico prateado, mede 1,80 metro de altura e pesa 160 quilos. O nome corresponde ao acrónimo "Final Experimental Demonstration Object Research" e refere-se à designação russa Fyodor.

O robô tem contas nas redes sociais Instagram e Twitter, que detalham o seu quotidiano, com situações como quando aprende a abrir uma garrafa de água.

A bordo da EEI, Fedor deveria testar as suas capacidades em condições de gravidade muito baixa, sob a supervisão do cosmonauta russo Alexander Skvortsov, nos 17 dias que está previsto permanecer no espaço.