Tensão

Trump diz que ameaça de "fogo e fúria" à Coreia do Norte não foi suficiente

Trump diz que ameaça de "fogo e fúria" à Coreia do Norte não foi suficiente

O presidente norte-americano afirmou que as suas ameaças de "fogo e fúria" contra a Coreia da Norte "talvez não tenham sido suficientemente fortes".

Trump reafirmou as suas ameaças contra o regime de Kim Jong-un em declarações prévias a uma reunião de segurança com o seu vice-presidente, Mike Pence, o seu assessor de segurança nacional, H.R. McMaster, e o seu chefe de gabinete, John Kelly.

Na passada terça-feira, Donald Trump avisou a Coreia do Norte de que "é melhor não fazer mais ameaças aos Estados Unidos" ou "elas terão como resposta fogo e fúria como o mundo nunca viu".

Em resposta, Pyongyang ameaçou com um ataque contra a ilha de Guam, território norte-americano que tem uma importante base naval no Pacífico Ocidental.

Na quarta-feira, a Coreia do Norte afirmou que Donald Trump é "desprovido de razão" e que só funciona com a força, segundo a agência de notícias norte-coreana KCNA.