O Jogo ao Vivo

Coreia do Norte

Trump diz que os EUA têm o arsenal nuclear "mais poderoso de sempre"

Trump diz que os EUA têm o arsenal nuclear "mais poderoso de sempre"

O presidente americano assegurou esta quarta-feira, em plena escalada de tensão com a Coreia do Norte, que o arsenal nuclear dos Estados Unidos "é o mais poderoso e forte de sempre", esperando, porém, que não seja necessária a respetiva utilização.

"A minha primeira ordem como Presidente foi renovar e modernizar o nosso arsenal nuclear. Agora é o mais poderoso e forte de sempre", escreveu Donald Trump na sua conta na rede social de mensagens 'online' Twitter.

"Esperemos que nunca tenhamos de usar este poder (nuclear), mas seremos sempre a nação mais poderosa do mundo!", prosseguiu o Presidente dos Estados Unidos, um dia depois de ter lançado graves ameaças contra a Coreia do Norte por causa das ambições militares do regime liderado por Kim Jong-Un.

Após Pyongyang ter declarado que estava a considerar lançar mísseis perto do território americano de Guam, no Pacífico, Trump avisou na terça-feira a Coreia do Norte de que "é melhor não fazer mais ameaças aos Estados Unidos" e prometeu uma resposta com "fogo e fúria como o mundo nunca viu".

Após o Conselho de Segurança da ONU ter adotado, por unanimidade, no passado fim de semana uma resolução que reforçou fortemente as sanções impostas à Coreia do Norte, o contexto desta crise ganhou contornos mais graves após a publicação na terça-feira de novas informações que dão conta dos progressos militares norte-coreanos.

Um relatório classificado elaborado por peritos dos serviços de inteligência do Departamento de Defesa norte-americano, citado na terça-feira pelo jornal "The Washington Post", indicou que a Coreia do Norte terá conseguido diminuir suficientemente a dimensão de uma bomba nuclear de forma a conseguir incorporar o engenho num dos seus mísseis intercontinentais.

Tal capacidade será um avanço muito significativo para a Coreia do Norte, que se torna desta forma uma potência nuclear, destacou o diário norte-americano.

Até à data, o regime de Pyongyang testou vários engenhos nucleares e conseguiu realizar dois lançamentos de mísseis balísticos intercontinentais, capazes de atingir o território norte-americano. A capacidade dos norte-coreanos de colocarem uma bomba nuclear num desses engenhos era uma dúvida que ainda permanecia.

Outro relatório oficial norte-americano indicou que o líder norte-coreano Kim Jong-Un dispõe de cerca de 60 bombas nucleares, no entanto muitos peritos consideram que este número é muito elevado.