EUA

Trump vai ter de entregar ao Congresso informação financeira

Trump vai ter de entregar ao Congresso informação financeira

Um juiz federal deu razão aos parlamentares democratas que exigem ter acesso aos documentos sobre as finanças de Donald Trump antes de este ter sido eleito para a Presidência dos Estados Unidos da América.

Esta foi a primeira vez que a justiça norte-americana interferiu no conflito entre a oposição democrata e o Presidente, o republicano Trump.

Os democratas abriram vários inquéritos sobre Trump desde que venceram as eleições para a Câmara dos Representantes.

Considerando-se vítima de "assédio", Trump tem recusado cooperar com as investigações sobre os seus impostos, as suas finanças ou ainda sobre o seguimento a dar ao inquérito sobre o alegado conluio entre a sua campanha e os dirigentes do Kremlin.

O dossiê julgado na segunda-feira incide sobre os negócios de Trump, com os democratas a suspeitarem de que este inflacionou o valor dos seus ativos para obter empréstimos.

Para saber mais, usaram os seus poderes de investigação e ordenaram à sua antiga empresa de contabilidade a transmissão de uma série de documentação financeira.

A Casa Branca recorreu à justiça para bloquear esta ordem, argumentando que o Congresso não precisava destas informações para realizar o seu papel de legislador.

Na segunda-feira, um juiz de Washington rejeitou este entendimento e considerou que os documentos poderiam integrar um "inquérito fundamentado".

Um advogado de Trump disse que o Presidente norte-americano iria recorrer da decisão.