EUA

Caçador matou urso mais famoso de Yellowstone

Caçador matou urso mais famoso de Yellowstone

O urso cinzento mais conhecido do parque nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, foi morto a tiro por um caçador furtivo.

"Scarface" era um urso cinzento, de 25 anos, e o mais famoso do parque nacional de Yellowstone, que abrange os estados de Wyoming, Montana e Idaho.

Por ser uma espécie em extinção, o urso cinzento está protegido e matar um destes animais é ilegal, exceto se for em autodefesa.

São muitos os turistas que visitam anualmente o parque no início da primavera para assistir ao reaparecimento dos ursos, após o inverno. Este ano "Scarface" não foi avistado. Pensou-se que teria morrido de causas naturais, devido à sua idade avançada. Este animal chegou a pesar mais de 270 quilos mas, no ano passado, tinha perdido quase metade do seu peso e menos de 5% dos ursos machos nascidos em Yellowstone vivem além dos 25 anos.

No entanto, a agência de pesca, vida selvagem e parques de Montana informou, em comunicado, que o "Scarface" foi abatido com uma arma de fogo. Terá morrido no final de novembro de 2015.

O organismo federal de pesca e vida selvagem dos Estados Unidos está a investigar mas ainda se desconhece a identidade do caçador.

Em 1975 existiam apenas 136 ursos cinzentos a viverem em liberdade e atualmente são mais de 700 devido aos serviços de proteção federal e estatal norte-americanos. Segundo a BBC, morreram no ano passado no parque de Yellowstone 61 ursos desta espécie - apenas três foram classificadas como mortes naturais.

Ao longo dos nove mil metros quadrados de Yellowstone é frequente avistar ursos negros, cinzentos, bisontes, alces ou coiotes, o que torna o parque um atrativo turístico. Em 2009 foi registado um recorde de visitantes: 2,3 milhões.

A morte a tiro do urso "Scarface" faz recordar a morte do leão "Cecil", o animal mascote do Parque Nacional de Hwange, no Zimbabué, abatido a tiro por um dentista norte-americano em 2015.

ver mais vídeos