Mundo

Vídeo mostra polícia a disparar sobre suspeitos de degolar soldado em Londres

Vídeo mostra polícia a disparar sobre suspeitos de degolar soldado em Londres

Um vídeo mostra o momento em que a polícia travou, a tiro, os dois suspeitos de terem degolado um soldado britânico em Londres. Os operacionais londrinos dispararam oito vezes, ferindo os dois homens, que foram hospitalizados.

Dois homens atacaram na quarta-feira, em pleno dia, um soldado no bairro de Woolwich, sudeste de Londres, matando-o enquanto invocavam Alá, tendo as autoridades britânicas considerado o ato como um possível ataque terrorista.

Num vídeo divulgado após o crime, um dos suspeitos, com uma faca e um cutelo nas mãos sujas de sangue, explica o gesto alegando que "muçulmanos são mortos todos os dias por soldados britânicos".

Os agressores mantiveram-se no local, ameaçando outras pessoas e foram detidos, pouco depois, com a chegada de uma unidade de polícia armada. As imagens da detenção, à lei da bala, estão no Youtube.

No vídeo, publicado pelo jornal britânico Daily Mirror, não se percebe se a polícia tentou negociar a rendição dos homens, porque a sequência das imagens começa com o fim da perseguição.

No total, foram disparados oito tiros, que feriram e imobilizaram os suspeitos. Os dois homens foram hospitalizados.

O soldado britânico assassinado foi identificado como Lee Rigby, 25 anos, e estava no Exército desde 2006, tendo combatido no Afeganistão, em 2009, na província de Helmand (sul). Estava atualmente em Londres onde trabalhava numa equipa de recrutamento militar.

O Reino Unido tem cerca de 9 mil militares no Afeganistão, o segundo maior contingente da força da NATO a seguir ao norte-americano.