Dinamarca

Vídeo sobre o que temos em comum sensibiliza milhões

Vídeo sobre o que temos em comum sensibiliza milhões

Num mundo em que os estereótipos tendem a "fechar" as pessoas em "caixas", que definem se são boas ou más, honestas ou criminosas, bonitas ou feias, um anúncio de um canal de televisão na Dinamarca tornou-se viral na internet por mostrar o que temos em comum.

"All that we share" ("Tudo o que partilhamos", numa tradução literal) é um anúncio do canal de televisão TV2 da Dinamarca e, em três minutos, demonstra que há mais coisas que nos aproximam do que se possa pensar.

Partindo do princípio de que as pessoas tendem a "rotular" os outros com base na sua raça, crenças e género, no anúncio existem caixas desenhadas no chão.

No início surgem diferentes grupos de pessoas e cada um vai para uma "caixa", como por exemplo, pessoas com altos rendimentos, desempregados, pessoas de confiança e quem se tenta evitar, jovens e pessoas de mais idade.

Quando um interlocutor começa a chamar "quem era o mais divertido da turma"; "quem gosta de dançar", "quem gozou e quem foi gozado na escola"; "quem teve padrastos / madrastas", "quem tem azar ao amor" e "quem teve sexo recentemente", a mensagem de diversidade torna-se evidente: há muito em comum entre eles.

O vídeo partilhado no YouTube a 27 de janeiro já teve perto de três milhões de visualizações. A data assinala o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto e, nesse mesmo dia, o presidente Donald Trump assinou o polémico decreto que bloqueou a entrada nos Estados Unidos de pessoas de sete países de maioria muçulmana - Líbia, Irão, Iraque, Síria, Sudão, Somália e Iémen - durante 90 dias e suspendeu a entrada de refugiados sírios durante 120 dias alegando a segurança nacional.

ver mais vídeos