Líbia

Interpol emite mandado de captura contra o ex-chefe da 'secreta' de Kadafi

Interpol emite mandado de captura contra o ex-chefe da 'secreta' de Kadafi

A Interpol emitiu, este domingo, um mandado de captura internacional contra o ex-chefe dos serviços secretos militares de Kadafi, por desvio de fundos públicos e abuso de poder em benefício pessoal.

O novo "alerta vermelho" contra Abdullah al-Senoussi, antigo chefe dos serviços de informação líbios durante o regime de Kadafi, detido durante a noite de sexta-feira no aeroporto de Nouakchott, na Mauritânia, junta-se ao anterior, emitido em setembro de 2011, por crimes contra a humanidade, a pedido do Tribunal Penal Internacional.

Segundo a Efe, o alerta foi enviado aos 190 Estados-membros da organização policial internacional com sede em Lyon, França, para "garantir que os pontos de controlo fronteiriço estão alerta".

A Líbia e a França já pediram a extradição de Abdullah al-Senoussi, considerado o braço direito de Kadafi.

A Líbia quer julgar Abdullah al-Senoussi, de 62 anos, por alegadamente ter instigado e participado em "crimes e massacres antes e durante a revolução", que em setembro pôs fim ao regime de Kadafi.

França, por seu turno, anunciou no sábado que vai pedir a extradição do ex-chefe dos serviços secretos militares de Kadafi.

Sobre o coronel Abdullah al-Senoussi pende uma ordem de detenção internacional por ter participado num atentado em 1989 contra um avião francês e que resultou na morte de 170 pessoas, 54 delas francesas.

PUB

O ex-chefe dos serviços de informação líbios foi interpelado pelos serviços de segurança mauritanos no momento em que chegava de Casablanca, Marrocos, num voo regular e, segundo a mesma fonte, com um passaporte mauritano falso.

A Mauritânia não subscreveu o Tratado de Roma e, em teoria, não está obrigada a extraditar al-Senoussi.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG