EUA

Investigação do "New York Times" revela anos de evasão fiscal de Trump

Investigação do "New York Times" revela anos de evasão fiscal de Trump

O jornal norte-americano "The New York Times" publicou este domingo um trabalho de investigação no qual revela que o presidente dos EUA fugiu ao fisco durante anos.

Segundo o diário, Trump pagou apenas 750 dólares em impostos de renda federal no ano em que venceu as eleições e outros 750 dólares no primeiro ano na Casa Branca. Em dez dos 15 anos anteriores, não pagou qualquer imposto porque relatou ter perdido muito mais dinheiro do que ganhava.

A investigação é feita com base em declarações tributárias de Donald Trump de mais de duas décadas, que o presidente recusou publicar, contrariamente aos seus antecessores na Casa Branca.

"O 'New York Times' obteve informações fiscais dos últimos 20 anos de Trump e das centenas de empresas que compõe o seu grupo, incluindo informações detalhadas sobre os seus primeiros dois anos no cargo. Isto não inclui as declarações de imposto de 2018 e 2019", explica o jornal, que promete mais revelações nos próximos dias.

De recordar que Trump trava, há anos, uma batalha judicial para que as suas declarações fiscais não sejam divulgadas, levantando dúvidas quanto ao verdadeiro volume da sua riqueza.

Num texto paralelo, o diretor do jornal, Dean Baquet, escreve que "os registos mostram uma diferença significativa entre aquilo que Trump disse ao público e o que revelou às autoridades fiscais federais ao longo dos anos".

"Essas revelações sublinham o porquê de os cidadãos quererem conhecer as finanças do seu presidente: os negócios de Trump parecem ter beneficiado da sua posição e as suas 'holdings' abrangentes criaram potenciais conflitos entre os seus interesses financeiros e os interesses diplomáticos da nação", acrescentou Baquet.

Um advogado do grupo de Trump, Alan Garten, disse ao New York Times que "a maioria dos factos, se não todos, parecem estar incorretos", acrescentando que o Presidente "pagou dezenas de milhões de dólares em impostos pessoais ao governo federal, incluindo o pagamento de milhões em impostos pessoais desde que anunciou a sua candidatura em 2015".

A divulgação desta investigação acontece dois dias antes de Trump e o democrata Joe Biden se enfrentarem no primeiro debate antes das eleições presidenciais, que se realizam a 3 de novembro.

As reações à investigação foram imediatas. O líder Democrata no Senado, Chuck Schumer, publicou uma mensagem no Twitter: "Ponham a mão no ar se pagaram mais impostos federais do que o Presidente Trump".

Outras Notícias