Ciência

Investigação indica que pacientes covid-19 não serão contagiosos 11 dias após adoecerem

Investigação indica que pacientes covid-19 não serão contagiosos 11 dias após adoecerem

Um estudo realizado em Singapura revelou que a maioria dos doentes com covid-19 não podia infetar outras pessoas, 11 dias depois de apresentar sintomas da doença. A investigação foi baseada num grupo de 73 pessoas.

O estudo conjunto do Centro Nacional de Doenças Infeciosas de Singapura e da Academia de Medicina de Singapura concluiu que os doentes com o novo coronavírus não eram contagiosos 11 dias depois de adoecerem.

A investigação, citada na agência norte-americana "Bloomberg", concluiu que mesmo apresentando resultados positivos, estes doentes não podiam infetar outros na segunda semana de convalescença.

O "vírus não pôde ser isolado ou cultivado após o dia 11 da doença", lê-se no relatório. Os dados foram apurados através de análises clínicas, estudos epidemiológicos e microbiológicos e permitiram concluir que os doentes já não representavam qualquer risco para os demais.

Os autores destacam que a evidência permite "rever os critérios" para determinar o tempo em que um doente permanece contagioso, e que em termos de saúde pública a descoberta pode centrar a maior parte dos recursos sobretudo em quem manifesta "sintomas respiratórios agudos", por se ter em consideração não os resultados - positivo ou negativo -, mas sim o grau de contagiosidade.

De acordo com os médicos que assinam a pesquisa, publicada no sábado, o estudo pode ainda reduzir o tempo de internamento nos hospitais, levando a uma alteração dos critérios para dar alta a um paciente.

Outras Notícias