O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Investigador descobriu portugueses forçados a trabalhar para Hitler

Investigador descobriu portugueses forçados a trabalhar para Hitler

Entre os 500 identificados, a maioria era do Porto, Aveiro e Braga. Investigadores estão a recuperar memória dos trabalhadores do regime de Hitler.

António Pereira, Marcelo Silva, José Melheiro e José Ferreira são apenas quatro das centenas de portugueses que trabalharam para os nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Nomes que começaram a ser conhecidos nos últimos anos por iniciativa de historiadores que querem recuperar "uma parte da história que se quis apagar". A maioria deles trabalhava em fábricas alemãs e foram recrutados em França, para onde tinham emigrado idos sobretudo do Porto, Aveiro e Braga.

Quando pensamos nas vítimas portuguesas do nazismo, não nos lembramos dos que foram forçados a trabalhar para os alemães. Ficaram esquecidos durante décadas porque, considera Antonio Muñoz Sánchez, investigador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, "na história oficial construída pelo Estado Novo os portugueses livraram-se da guerra graças a Salazar". O facto de Portugal e Espanha serem países neutros também terá contribuído para esta lacuna na história.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG