Mundo

Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido

Iraniana perdoa homem que a cegou com ácido

Ameneh Bahrami ficou cega em 2004, quando Majid Mohavedi lhe atirou ácido na cara por ela se ter negado a casar com ele. Este domingo, perdoou o agressor, no último minuto antes de ele ser punido também com a perda da visão.

A sentença de Majid Mohavedi foi conhecida em 2008, quando um tribunal o condenou à cegueira dos dois olhos por ter tirado a visão da iraniana com ácido, usando o princípio da retribuição previsto nas leis do Irão.

Ameneh Bahrami disse à agência de notícias iraniana ISNA, este domingo, que decidiu perdoá-lo e renunciar à execução da sentença evocando uma passagem do Corão que faz referência à vingança e apela ao perdão. O agressor já estava num hospital de Teerão para cumprimento da medida judicial.

A Amnistia Internacional havia pedido ao Irão para não cumprir a pena de cegueira e o facto de o caso ter recebido atenção internacional também ajudou Ameneh Bahrami a mudar de ideias.

No entanto, a iraniana afirmou que ainda quer receber 150 mil euros de indemnização, uma vez que que o seu rosto continua desfigurado, apesar de ter sido submetida a várias cirurgias desde a agressão de que foi vítima.

Majid Mohavedi está detido há sete anos e só poderá sair em liberdade se pagar o valor da indemnização.

Outras Notícias