Tensão

Irão confirma pena de morte para espião da CIA

Irão confirma pena de morte para espião da CIA

Esgotados todos os recursos, foi confirmada a sentença de pena de morte contra um iraniano condenado por fazer espionagem para os Estados Unidos.

A condenação à morte do suposto espião da CIA (serviços secretos norte-americanos), Amir Rahimpur, foi confirmada pelo Supremo Tribunal, declarou o porta-voz da Autoridade Judicial iraniana, numa conferência de imprensa transmitida pela televisão estatal.

Rahimpur foi condenado por ter "tentado fornecer aos norte-americanos informações sobre o (programa) nuclear" do país, adiantou Gholamhossein Esmaili, adiantando que o condenado "recebeu muito dinheiro" por isso.

O Irão tinha anunciado, em julho, a detenção de 17 iranianos entre março de 2018 e março de 2019 no quadro do desmantelamento de uma "rede de espiões" da CIA e condenou à morte vários deles. Washington classifica as afirmações de "totalmente falsas".

A tensão entre os dois países aumentou significativamente depois de Washington se ter retirado, em maio de 2018, do acordo internacional nuclear concluído em 2015 entre o Irão e o grupo dos 5+1 (os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança - Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China - e a Alemanha).

Um ano depois da saída unilateral dos Estados Unidos, que restabeleceu sanções ao Irão, a República Islâmica anunciou que iria começar a reduzir gradualmente o cumprimento dos seus compromissos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG