Mundo

Irão produz mais de 120 quilos de urânio enriquecido a 20%

Irão produz mais de 120 quilos de urânio enriquecido a 20%

O Irão ultrapassou os 120 quilos de urânio enriquecido a 20% armazenado, anunciou no sábado à noite o chefe da Organização de Energia Atómica do Irão.

"Ultrapassámos os 120 quilos, temos mais do que esse valor. O nosso povo sabe muito bem que deveriam dar-nos o combustível enriquecido a 20% para usar no reator, mas não nos dão", disse Mohammad Eslami, em declarações à televisão estatal.

Acrescentou que se o país não produzisse, haveria problemas pela falta de combustível para o reator de Teerão.

De acordo com as estimativas feitas em final de agosto, o Irão terá aumentado o armazenamento de urânio enriquecido a 20% para 84,3 quilos, nível que, em teoria, lhe permite produzir isótopos médicos, usados principalmente no diagnóstico de certos tipos de cancro.

Já em abril, a república islâmica ultrapassou o limite sem precedentes de 60% e produziu a partir de 10 quilos, aproximando-se dos 90% necessários à construção de uma bomba.

O acordo nuclear concluído em 2015, assinado entre o Irão, por um lado, e os Estados Unidos, o Reino Unido, a China, a Rússia, a França e a Alemanha, por outro, oferecia a Teerão o levantamento de parte das sanções internacionais em troca de uma drástica redução do seu programa nuclear, colocado sob controlo das Nações Unidas.

No entanto, após a saída dos Estados Unidos do acordo, em 2018, sob a presidência de Donald Trump, o Irão abandonou gradualmente os seus compromissos, enquanto Washington impôs mais sanções.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG