Rússia

Irmãos de 9 e 14 anos sobrevivem a acidente aéreo

Irmãos de 9 e 14 anos sobrevivem a acidente aéreo

Oito estrangeiros, alguns com dupla nacionalidade, e um árbitro internacional de futebol de nacionalidade russa estão entre as 44 vítimas mortais da catástrofe aérea de segunda-feira, no noroeste da Rússia. Um rapaz de nove anos e a irmã de 14 anos sobreviveram ao acidente aéreo. Veja o vídeo

Um sueco, um holandês e dois ucranianos estão na lista das vítimas mortais bem como uma família de quatro pessoas com dupla nacionalidade russa e norte-americana, anunciou o Ministério das Situações de Emergência russo, segundo a AFP.

O nome do árbitro de futebol Vladimir Pettaï, de 38 anos, que arbitrava desde 2003 na primeira divisão russa e se tornou árbitro internacional em 2010, também está na lista das vítimas mortais da catástrofe.

A associação dos árbitros russos confirmou a morte de Pettaï e apresentou as condolências à família, num comunicado.

Vladimir Pettaï tinha arbitrado há alguns dias o seu centésimo jogo da primeira divisão russa entre o Rubin Kazan e o Dynamo de Moscovo.

Pelo menos 44 pessoas morreram e oito estão internadas com ferimentos graves em consequência da queda de um avião na noite de segunda-feira no noroeste da Rússia.

Os oito feridos foram internados nos hospitais da região com ferimentos graves, indicaram as agências russas.

PUB

Anton Terekhine, 9 anos, e Anastassia Terekhina, 14 anos, originários de Iujno-Sakhalinsk estão nesta lista dos oito sobreviventes.

Um porta-voz deste ministério confirmou que os dois irmãos estavam a receber tratamento num hospital de Petrozavodsk e que a mãe, Oksana, morreu no acidente.

Uma hospedeira também sobreviveu ao acidente, a única de nove membros da tripulação.

O avião, um Tupolev TU-134, de fabrico russo, pertencente à companhia RussAir, falhou a aterragem no aeroporto de Petrozavodsk, cidade na província de Karelia, a cerca de 640 quilómetros noroeste de Moscovo, e acabou por aterrar numa autoestrada nas imediações do aeroporto.

Com o choque, a fuselagem da aeronave partiu-se e o avião incendiou-se, explicaram fontes governamentais que salientam também que a torre de controlo tinha perdido o contacto com os pilotos às 23.40 horas locais (20.40 horas em Portugal Continental), embora não seja indicada uma hora para o acidente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG