Israel

Israel recusa negociar com Hamas estando sob ataque

Israel recusa negociar com Hamas estando sob ataque

Israel recusa qualquer negociação com os palestinianos enquanto continuarem os disparos de "rockets" contra o seu território, disse, esta sexta-feira, um responsável israelita.

"Israel não vai negociar sob fogo", disse, citado sob condição de anonimato pela agência France Presse.

A mesma fonte acrescentou que Israel notificou o Egito da sua disposição para um prolongamento, por mais três dias, da trégua que expirou às 8 horas locais (6 em Portugal continental), antes de "o Hamas ter violado o cessar-fogo".

"É ele (o Hamas) o responsável pelos danos causados aos habitantes de Gaza, é ele que se serve deles como escudos humanos e que impede a ajuda humanitária de lhes chegar", disse.

"Israel continuará a fazer tudo para proteger os seus cidadãos e a esforçar-se por não fazer mal aos habitantes de Gaza", assegurou.

A aviação israelita retomou hoje os ataques contra o movimento de resistência islâmica Hamas, depois do reinício de disparos de 'rockets' a partir da Faixa de Gaza horas antes de expirar a trégua.

Segundo os serviços de emergência palestinianos, a primeira vítima mortal foi um rapaz de 10 anos, atingido num bombardeamento em Sheikh Radwan, no norte da Cidade de Gaza, que feriu outras seis pessoas.

PUB

Testemunhas citadas por agências internacionais indicaram que Israel atacou alvos em Jabaliya, no norte do território, na Cidade de Gaza e no centro do enclave palestiniano.

Em território israelita, por outro lado, dois homens morreram, um deles militar, num ataque com "rockets" em Sdot Hanegev, localidade próxima da Faixa de Gaza, segundo a Cruz Vermelha israelita.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG