O Jogo ao Vivo

Pandemia

Israel ultrapassa mil mortos de covid-19 e pondera novas restrições

Israel ultrapassa mil mortos de covid-19 e pondera novas restrições

O número de mortos em Israel devido ao novo coronavírus já ultrapassou o milhar e o governo pondera medidas para impor restrições e travar o ressurgimento das infeções.

Segundo dados deste domingo do jornal "Hareetz", Israel conta com um total de 1.010 mortos, três registados nas últimas 24 horas, em 129.349 casos (413 detetados de sexta-feira para este domingo).

Após ter sido elogiado pelo modo como lidou com a crise da covid-19, impondo restrições rígidas ao movimento das pessoas, Israel reabriu a economia em maio e as infeções atingiram números recorde, com mais de 3 mil novos casos diários no pico da nova onda da doença.

Os protestos semanais contra o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, devido ao seu julgamento por corrupção alargaram-se, passando a incluir manifestações contra o modo como tem gerido a crise sanitária e os problemas económicos que daí resultam.

Sob pressão, Netanyahu nomeou em julho o respeitado médico Ronni Gamzu, antigo diretor do Ministério da Saúde, para gerir a questão a nível nacional.

Gamzu emitiu recomendações para restrições em várias das designadas "cidades vermelhas", com maior número de surtos.

Este domingo, o Governo israelita deve determinar que cidades e bairros deverão regressar ao confinamento, o que levará à proibição de entrada ou saída das zonas em causa e à suspensão das aulas presenciais, entre outras restrições.

Outras Notícias