Covid-19

Itália encerra todas as escolas e universidades até 15 de março

Itália encerra todas as escolas e universidades até 15 de março

O Governo italiano vai encerrar todas as escolas e universidades a partir de quinta-feira e até 15 de março devido à epidemia de Covid-19.

A medida foi anunciada esta quarta-feira pelo primeiro-ministro Giuseppe Conte e pela ministra da Educação Lucia Azzolina e o decreto-lei será assinado ainda esta noite. Durante o início da tarde, várias agências de notícias de Itália tinham avançado com esta informação, mas o Governo ainda não tinha confirmado.

A questão foi abordada no decurso de um conselho de ministros reunido em Roma e reunia consenso de vários especialistas, comissões científicas e do próprio Ministério da Saúde de Itália, que aconselhavam ao fecho de escolas e universidades, à semelhança do cancelamento de vários eventos desportivos no país.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou cerca de 3200 mortos e infetou mais de 93 mil pessoas em 78 países, incluindo cinco em Portugal.

Das pessoas infetadas, cerca de 50 mil recuperaram.

Além de 2983 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América, Filipinas e Iraque.

PUB

Um português tripulante de um navio de cruzeiros está hospitalizado no Japão com confirmação de infeção.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou cinco casos de infeção, dos quais quatro no Porto e um em Lisboa.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para "muito elevado".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG