Covid-19

Itália regista 415 mortes no dia em que inicia limitação de mobilidade

Itália regista 415 mortes no dia em que inicia limitação de mobilidade

A Itália registou 415 mortes e ​​​​​​​10.872 novas infeções com a doença covid-19 nas últimas 24 horas, no dia em que começa a proibição de mobilidade entre as regiões, por causa das festas de Natal.

O Ministério da Saúde italiano anunciou que o número de mortes com a covid-19 no país, desde o início da pandemia, é agora 69.214.

Com mais 10.872 novas infeções nas últimas 24 horas, o número total de casos passa para 87.889.

PUB

A pressão nos hospitais continua a cair: das 613.582 pessoas que atualmente sofrem de covid-19, a maioria está isolada nas suas casas, com sintomas leves ou nenhum sintoma, enquanto 27.876 estão internadas, 25 a menos que no dia anterior, e o número de doentes em cuidados intensivos é 2.731, menos 12 do que no dia anterior.

A Itália impôs a partir de hoje limitações às viagens entre regiões, com algumas exceções, procurando desacelerar a propagação do novo coronavírus e preparando-se para o confinamento do Natal.

O Governo italiano quer limitar a mobilidade durante a época festiva, entre todas as regiões do país, bem como de ou para as províncias autónomas de Bolzano e Trento (no norte), com as exceções de casos de estrita necessidade, trabalho ou regresso ao local de residência.

A Itália também cancelou todos os seus voos com o Reino Unido, devido à descoberta de uma nova variante do novo coronavírus em território britânico.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.685.785 mortos resultantes de mais de 76,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG