Covid-19

Itália regista quase sete mil casos num dia e aumenta pressão para aliviar restrições

Itália regista quase sete mil casos num dia e aumenta pressão para aliviar restrições

A Itália registou 6946 novos casos de ​​​​​​​covid-19 nas últimas 24 horas, divulgaram esta terça-feira as autoridades italianas, numa altura em que aumenta a pressão política para o Governo de Mario Draghi aliviar as restrições ainda em vigor no país.

Com o registo destes novos contágios, o país totaliza, até à data, 4.123.230 casos de pessoas que ficaram infetadas com o novo coronavírus (SARS-Cov-2), de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

O país somou 251 óbitos nas últimas 24 horas, elevando para 123.282 o número total de mortes atribuídas à doença covid-19 no território italiano desde o início da crise pandémica, em fevereiro de 2020, de acordo com a mesma fonte.

A pressão sobre os hospitais italianos continua a diminuir e dos atuais 363.859 casos de covid-19 ativos em Itália, 16.993 estão hospitalizados, menos 592 em relação ao dia anterior, e destes 2.056 encontram-se em unidades de cuidados intensivos (UCI), menos 102 em comparação com a véspera.

A campanha de vacinação em Itália continua a progredir e foram administradas, até à data, 24.502.646 doses em todo o país.

Um total de 7.561.566 pessoas já têm o processo de imunização completo contra a covid-19.

Itália entrou na terceira semana de uma reabertura gradual e as pressões, nomeadamente dos partidos da ala mais direita, têm vindo a aumentar para o executivo de Draghi aliviar ainda mais as restrições que ainda vigoram no país.

PUB

Por exemplo, a Liga (extrema-direita) ou os conservadores da Forza Italia têm vindo a exigir a reabertura dos setores que ainda têm limitações, bem como têm defendido o fim do recolher noturno, atualmente decretado a partir das 22 horas locais (21 horas em Portugal continental).

As forças políticas querem a reabertura total dos centros comerciais, que ainda permanecem encerrados aos fins de semana como medida para prevenir potenciais aglomerados de pessoas e novos contágios.

Em Itália existem 1.300 centros comerciais, que integram mais de 30 mil lojas e supermercados e empregam cerca de 800 mil pessoas.

Para manifestar o seu desagrado, o setor dos centros comerciais realizou hoje uma ação de protesto que consistiu no encerramento temporário da atividade destes espaços.

Em contagem decrescente para a época de verão, os defensores do alívio das restrições defendem que uma maior abertura do país é o caminho necessário para iniciar uma recuperação económica.

A pandemia da doença covid-19 provocou pelo menos 3.306.037 mortos no mundo, resultantes de mais de 158,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Só na Europa foram contabilizadas, até ao momento, 1.095.976 mortes em 51.634.229 casos de infeção confirmados.

A doença covid-19 é transmitida por um novo coronavírus (SARS-Cov-2) detetado em dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG