Covid-19

Itália soma 814 óbitos e 24 mil casos diários

Itália soma 814 óbitos e 24 mil casos diários

A Itália registou 814 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, um decréscimo em relação ao dia anterior, e 24.099 novos casos de infeção, segundo o Ministério da Saúde italiano.

Com a contabilização das novas vítimas mortais (menos que as 993 verificadas na quinta-feira), o número total de mortes registadas no país desde o início da crise pandémica, em 21 de fevereiro, sobe para 58.852, de acordo com a mesma fonte.

Em termos totais, Itália contabiliza, até à data, 1.688.939 de pessoas que ficaram infetadas pelo novo coronavírus.

Os dados atualizados pelas autoridades italianas, que indicam que 24.099 novos casos foram recenseados nas últimas 24 horas, confirmam que o número de contágios tem vindo a aumentar ao longo dos últimos cinco dias.

No entanto, a curva epidemiológica em Itália continua a dar sinais de achatamento, uma vez que há três semanas o país registava cerca de 40 mil novas infeções diárias.

Em paralelo, o número de testes de diagnóstico realizados no país mantém-se acima dos 210 mil.

De acordo com o Ministério da Saúde italiano, foram realizados quase 213 mil testes no último dia.

PUB

A pressão sobre os hospitais italianos continua igualmente a dar sinais de algum abrandamento.

Dos 757.702 casos positivos que estão atualmente ativos em Itália (menos 2.280 em comparação a quinta-feira), a grande maioria são doentes que estão nas respetivas casas com sintomas ligeiros da doença ou estão assintomáticos.

Deste total, 34.767 estão hospitalizados, menos 602 em comparação com o dia anterior.

Em unidades de cuidados intensivos, encontram-se atualmente 3.567 pacientes, menos 30 em relação ao dia anterior.

No que diz respeito aos recuperados, o país regista um total de 872.385, um aumento de 25.576 face ao dia anterior.

Restrições no Natal e Fim do Ano

O Governo italiano aprovou, entretanto, um novo decreto com as medidas restritivas a aplicar durante as festas de Natal e de Fim do Ano.

Entre outras medidas, o país vai impor uma quarentena obrigatória de duas semanas às pessoas que regressarem do estrangeiro entre os dias 21 de dezembro e 6 de janeiro.

Durante este período, as deslocações entre regiões serão proibidas e nos dias 25 e 26 de dezembro e 1 de janeiro não será possível sair do respetivo município.

Será imposto um recolher noturno obrigatório entre as 22 horas (hora local) e as 5 horas (hora local), com exceção do dia de Ano Novo (31 de dezembro), data em que será prorrogado até às 7 horas (hora local) de 1 de janeiro de 2021.

As estâncias de ski só poderão abrir em Itália após o dia de Reis (6 de janeiro).

A pandemia da doença covid-19 já provocou pelo menos 1.507.480 mortos resultantes de mais de 65,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus (SARS-Cov-2) detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG