Exclusivo

Jair Bolsonaro e os evangélicos: "Deus é nós!"

Jair Bolsonaro e os evangélicos: "Deus é nós!"

A política, a religião e a devoção do clientelismo na batalha pela presidência do Brasil. O Estado laico à mercê das expedições dos novos cruzados.

Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. É a divisa do nacionalismo religioso que apoia o presidente e recandidato. Um exército de predicadores evangélicos renega e excomunga Lula da Silva e aclama e benze as políticas ultraconservadores de Jair Messias Bolsonaro, sobretudo no fervor contra o aborto e o casamento gay. Numa célebre exortação ao Congresso, em 2019, o próprio tratou de eternizar esta devoção: "Deus é nós!" [sic].

Último grande avanço desta frente pentecostalista na esfera do poder civil, secular, como a Constituição brasileira o consagra: Bolsonaro nomeou um juiz evangélico para o Supremo Tribunal Federal. Foi só mais uma demonstração das ligações do presidente do Brasil com estas igrejas da confissão também tão fervorosamente seguida pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG