Japão

Japonês trocado à nascença teve vida de probreza

Japonês trocado à nascença teve vida de probreza

Um tribunal de Tóquio atribuiu uma indemnização de 281 mil euros a um homem de 60 anos que foi trocado à nascença e que, por isso, viveu uma vida de pobreza.

O homem, nascido em 1953, nunca chegou a conhecer os seus pais verdadeiros, que já morreram, depois de ter sido entregue, no hospital onde nasceu, a um outro casal.

Passou por várias dificuldades, perdendo o pai aos dois anos e tendo que estudar à noite e trabalhar numa fábrica ao mesmo tempo, enquanto o bebé que tomou o seu lugar cresceu entre uma família abastada e frequentou a universidade.

"Podia ter vivido com uma família de meios, mas sofreu a pobreza", declarou o seu advogado.

Os seus três irmãos de sangue sempre suspeitaram que aquele com quem o homem foi trocado não pertencia realmente à família, por não se parecer com eles, o que acabou por ser comprovado com testes de ADN em 2009.

O homem e esses três irmãos colocaram a maternidade em tribunal, exigindo o pagamento de uma indemnização de 1,85 milhões de euros.

Para o japonês trocado à nascença, que ressalvou o amor que tem pela mulher que o criou, a culpa é toda do hospital. "Gostava de poder recuar 60 anos no tempo", afirmou à televisão NHK, entrevistado de cara tapada.

A instituição hospitalar ainda não comentou o caso, que pode ser explicado pelo elevado número de nascimentos registados no Japão na década de 1950.

Outros Artigos Recomendados