Mundo

Jiadista português morto na Síria

Jiadista português morto na Síria

Um jiadista português do Estado Islâmico, que pertencia ao grupo de Massamá e que se radicalizou no bairro de Leyton, em Londres, foi morto em combate por tropas de Bashar al Assad.

Sadjo Turé tinha 35 anos e terá viajado para a Síria em 2014, para se juntar aos outros portugueses que já se encontravam nas fileiras do Estado Islâmico, revela o jornal "Expresso".

Na Síria, já estavam os amigos Celso e Edgar Costa, Fábio Poças e Nero Saraiva, que Sadjo terá conhecido ainda no Reino Unido, onde o grupo se formou.

Sandro Funa fazia parte desta equipa que subiu nos escalões do Estado Islâmico, mas morreu num bombardeamento. Celso surge num vídeo, que o JN publicou esta quinta-feira, onde ameaça os "infiéis".

A morte deste jiadista português aconteceu há cerca de quatro meses, mas só recentemente as autoridades portuguesas foram informadas desta morte, revela o Diário de Notícias, que avança ainda que Sadjo Turé seria muçulmano de ascendência guineense.

Este é o quinto jiadista português a morrer enquanto militante do Estado Islâmico.