Luxemburgo

Cabeleireira no Grão Ducado: com 9 anos "vim para o Luxemburgo a pé"

Cabeleireira no Grão Ducado: com 9 anos "vim para o Luxemburgo a pé"

Em 1971 partiu de Portugal para o Luxemburgo a pé em busca do pai. De Paris seguiu de táxi para o "novo mundo". Graça da Silva acabou por ficar até hoje no Grão-Ducado, onde foi construindo e reconstruindo uma carreira e uma vida, sempre ligadas aos cabelos.

"Vim para o Luxemburgo a pé, com a minha mãe e quatro irmãos". O dia não sabe, a certeza é que partiu de Palmeira, Braga, em abril de 1971. A pé, em busca do pai. Antes, uma outra irmã emigrou para França. Depois foi o pai para o Luxemburgo. Sem telemóveis ou internet, passaram-se meses sem que a família soubesse algo sobre o patriarca. Mais tarde vieram a saber que as cartas que enviavam não eram entregues devido a uma greve nos correios. "A minha mãe com cinco filhos pequenos, os outros estavam casados, pensou que ele tinha arranjado por aqui alguém".

Leia mais em Contacto

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG