O Jogo ao Vivo

Angola

Cabinda: "Pronto a negociar a paz – em Portugal, Luanda, no céu ou no inferno", diz líder da FLEC-FAC

Cabinda: "Pronto a negociar a paz – em Portugal, Luanda, no céu ou no inferno", diz líder da FLEC-FAC

Em entrevista ao PLATAFORMA, o presidente da Frente de Libertação do Enclave de Cabinda (FLEC) apela a negociações a paz: "Em Portugal, em Luanda, no céu ou no inferno, onde Angola quiser".

Contudo, Emmanuel Nzita lamenta não ter tido resposta aos vários recados enviados ao Presidente angolano, João Lourenço; mas também a Portugal e às Nações Unidas. O preço da paz, explica, é um referendo. "O povo de Cabinda reivindica a sua autodeterminação".

Emmanuel Nzita revela ter mantido "conversas informais" com todos os partidos angolanos, pois entende que "o problema deve ser tratado ao nível da Assembleia da República". Mas nunca é claro em relação aos contactos com o MPLA, deixando no ar a ideia de que as conversas com membros do partido do Governo são feitas sem ninguém assumir o contacto.

Em relação ao Presidente angolano, já é mais assertivo. Lembra que João Lourenço prometeu mudar tudo o que estava mal no país e revela que enviou vários recados ao Palácio em Luanda, no sentido de se iniciarem negociações. Mas nunca teve resposta. Na entrevista ao PLATAFORMA, Emmanuel Nzita lança o apelo: "Estou pronto a negociar a paz em Cabinda".

Ler mais em Plataforma Media.

Outras Notícias