Cabo Verde

Cabo Verde: portugueses com ordem de repatriamento ficam em terra

Cabo Verde: portugueses com ordem de repatriamento ficam em terra

Dezenas de portugueses concentraram-se, esta terça-feira, no aeroporto internacional da Praia, em Cabo Verde, para tentarem embarcar num voo de repatriamento operado pela TAP, mas alguns acabaram por não seguir viagem por não terem lugar.

Ao início da noite desta terça-feira, dois aviões da TAP partiram de Lisboa para as ilhas cabo-verdianas do Sal e de Santiago (Praia), transportando várias dezenas de cabo-verdianos em voos de repatriamento - os únicos autorizados por Cabo Verde devido à pandemia da Covid-19 - para o arquipélago. Regressaram durante a madrugada com centenas de portugueses que já tinham bilhete na transportadora aérea nacional e que viram os voos cancelados, face à proibição de voos internacionais decretada na semana passada pelo Governo cabo-verdiano, como medida preventiva.

Ao fim de mais de cinco horas de espera no aeroporto, Maria Chaves e o marido, turistas portugueses, desesperavam, sem lugar no avião de regresso a Lisboa: "Estávamos na lista. Depois vieram dizer que o avião tem lugares vazios, mas peso a mais. E agora ficamos aqui". O casal pertence ao grupo de portugueses que ficaram sem previsão de regresso a casa, depois de verem centenas de outros entrarem para as salas de embarque.

Leia mais em Bom Dia

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG