Suíça

Investigador português lança associação de graduados portugueses na Suíça

Investigador português lança associação de graduados portugueses na Suíça

Um investigador português da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) quer reunir graduados portugueses na Suíça numa associação, com o objetivo de promover o intercâmbio de experiências pessoais e profissionais.

São várias os países europeus que contam com associações que juntam graduados portugueses nos seus países de acolhimento. Este ano, foi a vez de ser lançado na Suíça o projeto que pretende reunir licenciados, mestres, doutorados ou pós-doutorados, das mais diversas áreas de atividade no maior número possível de cantões suíços. Paulo Gomes, investigador no CERN há mais de 30 anos, foi o mentor do projeto que junta os graduados portugueses na Suíça.

"Ao longo dos últimos 30 anos, o número de portugueses no CERN tem vindo a multiplicar-se. Há cerca de 300 portugueses a trabalhar de forma permanente ou temporária no CERN", explica o engenheiro eletrónico, relatando que a ideia surgiu em 2018, em conversa com colegas num encontro da diáspora organizado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Portugal. "Esta associação já existia em vários países europeus e já estava a fazer falta na Suíça, visto que se trata de um país que acolhe um grande número de portugueses", afirma o investigador do CERN.

Leia mais em LusoPress

Outras Notícias