Suíça

Detido suspeito de homicídio do cabeleireiro de famosos como Ronaldo

Detido suspeito de homicídio do cabeleireiro de famosos como Ronaldo

O português que foi encontrado morto, por esfaqueamento, num hotel na Suíça, era Ricardo Marques Ferreira, madeirense de 40 anos. Um suspeito do homicídio foi detido.

Mais conhecido como "Cajó", Ricardo vivia desde 2017 em Zurique, onde trabalhava como cabeleireiro e maquilhador, e partilhava na sua página de Facebook fotos com celebridades, entre elas Cristiano Ronaldo, que aparece numa imagem publicada em 2015. Outras famosas penteadas e maquilhadas pelo cabeleireiro foram a estilista Fátima Lopes, as manequins Fiona Bunnett e Diana Bunnett e as apresentadoras Isabel Angelino e Liliana Campos.

Como consultou o JN, familiares e amigos lamentam a morte de Ricardo em publicações nas redes sociais.

Este domingo, a polícia do Cantão de Zurique anunciou a detenção de um homem de 39 anos e nacionalidade brasileira, por suspeita de envolvimento no homicídio, mas não divulgou os motivos do crime.

Em comunicado, a polícia de Zurique adianta que o suspeito foi detido em casa na noite de sábado, na sequência de "intensas investigações" conduzidas pelas forças policiais, em conjunto com o Instituto de Medicina Legal da Universidade de Zurique e o Instituto Forense da cidade.

As investigações, "que levaram à identificação" do suspeito, contaram também com a cooperação do Ministério Público, é referido na nota. Ainda segundo a polícia de Zurique, "os antecedentes e os motivos do crime" estão ainda a ser investigados.

Ricardo foi encontrado sem vida num quarto de hotel por um empregado de limpeza, na sexta-feira, no bairro de Zurique-Albisrieden, em Zurique. O jornal suíço "20 Minutes" relatou que o quarto estava cheio de sangue e cheirava muito a álcool. A causa da morte terá sido esfaqueamento.