EUA

Joe Biden com teste negativo à covid-19 depois de estar com Trump em debate

Joe Biden com teste negativo à covid-19 depois de estar com Trump em debate

O candidato democrata à Casa Branca anunciou esta sexta-feira que ele e a esposa, Jill, testaram negativo ao novo coronavírus. Joe Biden esteve próximo de Donald Trump na passada terça-feira quando se confrontaram no primeiro debate televisivo das presidenciais de 2020.

"Estou feliz por anunciar que a Jill [esposa] e eu testamos negativo à covid. Obrigada a todos pelas mensagens de preocupação. Espero que isto [infeção de Donald Trump] sirva de aviso: usem máscara, mantenham a distância social e lavem as mãos", disse Biden na sua conta oficial do Twitter.

Quando esta sexta-feira se soube que o presidente dos Estados Unidos e candidato republicano às presidenciais, Donald Trump, e a mulher Melania tinham testado positivo à covid-19, a imprensa norte-americana avançava que também Joe Biden tinha realizado um teste de diagnóstico à doença. O resultado foi agora conhecido.

Algumas horas após ser confirmado o contágio do casal Trump, o candidato democrata desejou uma "rápida recuperação". "Continuaremos a orar pela saúde e segurança do presidente e da sua família", disse Joe Biden.

De acordo com o jornal "The Washington Post", a equipa da campanha de Biden tinha pressionado a Comissão de Debates Presidenciais dos EUA para mudar o formato do debate dos candidatos a vice-presidentes, Mike Pence e Kamala Harris, já antes de conhecer a infeção de Donald e Melania Trump.

A equipa de Pence queria manter o debate sentado, com uma distância de dois metros; enquanto a campanha de Harris queria o confronto em pé e a uma distância de 3,6 metros entre os dois candidatos.

Ainda sobre o confronto da passada terça-feira entre Trump e Biden, o moderador Chris Wallace disse agora ao programa "Fox and Friends" que nenhum membro da família do presidente dos EUA usou máscara dentro do Cleveland Clinic, o espaço onde aconteceu o debate.

PUB

Já os familiares de Biden foram mais cautelosos e acompanharam os argumentos do vice-presidente de Obama com Trump, sempre com a máscara colocada no rosto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG