Bebés

Johnson & Johnson vai suspender a venda de pó de talco em todo o Mundo

Johnson & Johnson vai suspender a venda de pó de talco em todo o Mundo

A farmacêutica norte-americana Johnson & Johnson vai suspender a venda de pó de talco em todo o Mundo, a partir de 2023, após milhares de reclamações a questionar a segurança daquele produto para bebés.

A Johnson & Johnson anunciou, em comunicado, que tomou a decisão comercial de substituir o talco por amido de milho, a partir de 2023. "Como parte de uma avaliação de portfólio mundial, tomámos a decisão comercial de fazer a transição para um pó talco para bebés à base de amido de milho", disse a empresa, citada pela agência de notícias "Reuters".

A empresa revelou que o produto para bebés à base de amido de milho já é vendido em vários países. Em 2020, a Johnson & Johnson tinha deixado de comercializar pó de talco nos Estados Unidos e no Canadá, após alegações de que o produto causaria cancro, que provocaram uma quebra na procura.

PUB

De acordo com a Reuters, a Johnson & Johnson enfrenta cerca de 38 mil ações judiciais interpostas por consumidores que dizem que os produtos à base talco, um mineral argiloso composto de silicato de magnésio, causaram cancro devido à contaminação com amianto.

As acusações surgiram em 2018, com informações a indicar que a Johnson & Johnson sabia, há décadas, que o pó de talco continha asbesto, mineral com composição e características semelhantes às do amianto, material que tem efeitos nocivos para a saúde.

A farmacêutica norte-americana nega as acusações, que considera "desinformação", e argumenta que é seguro usar pó de talco, apesar de suspender o produto. "A nossa posição sobre a segurança do nosso pó cosmético permanece inalterada. Décadas de análises científicas de médicos especialistas em todo o mundo confirmam que o pó de talco para bebés da Johnson é seguro, não contém asbesto e não causa cancro", argumenta a empresa norte-americana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG