Alemanha

Jóias de valor incalculável roubadas de histórico museu que guarda tesouro da Europa

Jóias de valor incalculável roubadas de histórico museu que guarda tesouro da Europa

O Grüne Gewölbe (Abóbada Verde, em português), um dos museus mais antigos do mundo, na cidade alemã de Dresden, foi assaltado na madrugada desta segunda-feira.

De acordo com a diretora do museu, Marion Ackermann, os assaltantes levaram três conjuntos com diamantes e rubis de "valor inestimável", não detalhando o valor em causa.

Os investigadores disseram esta manhã, em conferência de imprensa, que os pelo menos dois autores do assalto ao Grünes Gewölbe, que guarda uma das mais importantes coleções de tesouros da Europa, terão entrado por uma janela no rés-do-chão, forçando o gradeamento que a protegia, cerca das cinco horas locais (menos uma em Portugal continental).

Pouco antes do assalto, um incêndio destruiu um transformador elétrico nas imediações e interrompeu o sistema de alarme do museu, mas os responsáveis pela investigação não estabeleceram para já ligação entre os dois acontecimentos.

O Castelo de Dresde, onde está instalado o museu, criado em 1723 por Augusto II, rei da Polónia e eleitor (duque) da Alta Saxónia, está esta segunda-feira rodeado de carros da Polícia e permanece fechado ao público.

A Abóbada Verde, cujo nome se deve à decoração com apontamentos de tinta verde em algumas salas do museu, tem uma riquíssima coleção histórica composta por mais de quatro mil peças de várias épocas, que incluem artefactos de ourivesaria, pedras preciosas, porcelanas, esculturas de marfim ou âmbar e bronzes.

Uma parte do museu, um dos mais antigos da Europa, foi destruída durante a Segunda Guerra Mundial no bombardeamento dos aliados de 13 de fevereiro de 1945, tendo sido posteriormente reconstruída.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG