Migrações

Jornais dispensam cartunista que desenhou Trump com cadáveres de imigrantes

Jornais dispensam cartunista que desenhou Trump com cadáveres de imigrantes

Um cartunista canadiano que desenhou Donald Trump a jogar golfe insensível aos cadáveres de pai e filha salvadorenhos, que morreram na fronteira entre o México e os EUA, foi dispensado de várias publicações no seu país.

Michael de Adder é o autor da imagem que não chegou a ser publicada na imprensa, mas foi divulgada pelo próprio nas redes sociais.

Na imagem, é replicada a fotografia de Óscar Ramirez (25 anos) e a filha, Valéria (23 meses), que morreram afogados quando cruzavam clandestinamente a fronteira México-Estados Unidos, mas o cartunista coloca Trump, ao lado de um carrinho de golfe, a observar os cadáveres e a perguntar: "Importam-se que continue a jogar?".

Foi também, via Twitter, que o cartunista afirmou que vários jornais da província de New Brunswick, no leste do país, o dispensaram, mas não atribuiu explicitamente a decisão das publicações à divulgação do cartoon de Trump.

A fotografia dos corpos de pai e filha encontrados no Rio Grande foi divulgada na passada segunda-feira.

Outras Notícias