Violência

Jornal mexicano fecha devido a mortes de jornalistas

Jornal mexicano fecha devido a mortes de jornalistas

Um jornal de Ciudad de Juárez, no México, anunciou este domingo que vai fechar, alegando que as mortes impunes de jornalistas no país tornaram perigosa a sua continuidade.

O diretor do jornal Norte, Oscar Cantu Murguia, informou os leitores da sua decisão numa carta de despedida com o título "Adeus", publicada na primeira página da edição impressa e na edição digital.

Oscar Cantu Murguia justificou o encerramento do jornal com a falta de segurança para exercer um jornalismo crítico, citando o assassínio recente de uma colaboradora, a jornalista Miroslava Breach.

Cantu Murguia mencionou também questões financeiras, acusando as autoridades estatais de se recusarem a pagar um serviço público.

No México, a publicidade governamental é a principal fonte de receita para muitos meios de comunicação social, com muitos críticos a considerarem que essa dependência leva a uma cobertura noticiosa condicionada e à autocensura.

Pelo menos 38 jornalistas foram mortos no México, desde 1992, em resultado da sua atividade profissional, de acordo com o Comité para a Proteção dos Jornalistas, com sede em Nova Iorque, nos Estados Unidos.